segunda-feira, 23 de maio de 2011

Diálogos matinais

Há uma semana contei para a Sophia que a vovó estava prestes a nos visitar. Como, nesta idade, noções de tempo ainda são um pouco complicadas, preferi esperar até estarmos mais próxias do grande dia (que é hoje!!!). Assim, ela ainda tem o gostinho bom da espera (e pode ficar marcando os "xis" no calendário), mas não é algo que nunca chega.
E assim foi. Desde então, todo dia de manhã a Sophia  pergunta: mamãe é hoje que minha vovó chega? E eu sempre ia fazendo a contagem regressiva para ela. Mas a coisa começou tomour ares de pastelão italiano no final de semana:
(Sábado)
- Mamãe, é hoje que minha vovó chega?
- Não, filha, ela chega depois de amanhã. Você ainda precisa dormir mais duas noites.
(Domingo)
- Mamãe, é hoje que minha vovó chega?
- Não filha é só amanhã. Ainda falta mais uma noite.
- Mas hoje não é amanhã?
- Não, Sophia. Hoje é hoje, amanhã é amanhã.
- Mas você falou ontem que a vovó chegava depois de amanhã!
- Então, amanhã ela chega.
- Mas hoje é amanhã e amanhã é depois de amanhã.
- ............................... suspiro.......................
(Hoje)
- Bom dia, Sophia!
- Minha vovó chega hoje!
- Sim, filha, ela chega hoje!
- Cadê ela, mamãe?
- Ela ainda está no avião. Você tem que primeiro tomar café, ir pra escolinha e depois nós vamos ao aeroporto buscar a vovó.
- Mas mamãe, eu quero ir agora.
- Mas ela ainda não está lá, Sophia.
- Mas você disse que ela vinha hoje!
- Ela vem, meu amor.
- Então vamos lá buscar a vovó, mamãe!
- Ela está quase chegando, filha, só mais um pouco de paciência.
- Mas hoje é depois de amanhã, né?
- (resolvi não explicar mais): sim, é hoje que ela chega.

Depois de muitas frases parecidas, ela se convence e vai pra escolinha. Mas não sem antes me soltar um:
- E quando é que o vovô chega?

Já estou prevendo a novela até julho, quando o vovô chega :-)

4 comentários:

Alessandra disse...

:-) Que fofa!

Fabiana disse...

kkkkkkkkk
Adorei, que esperta!! E adoro suas visitinhas lá no blog também!
Quanto ao sling... foi nada fácil não... mas depois que peguei o jeito achei tããããão fácil que nem entendo mais a dificuldade que tinha!rsrs A Júlia não foi slingada e eu tive uma cadeirinha que só foi usada uma vez. Ela não gostou... Com a Joana não sei mais viver sem o sling! É muito prático, gostoso e minha lombar agradece!
Beijos
Fabi

Sandra disse...

RSRSRS!!
Adorei!!!

Camilla Brandel disse...

Que gracinha! Pelo jeito foi uma ótima tática a sua e já fiquei sabendo que a recepção no aeroporto foi ótima. :-)
Agora, a tia Lica quer saber a data que a Sophia vem, pra eu colocar no meu calendário e fazer "xisinhos" também!
Beijo.