quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Foi um pouco chato, né mamãe?

Tinha falado no post anterior que eu tinha tido uma noite horrível. Com muita dor de cabeça, dor de ouvido, poucas horas (ou teriam sido apenas minutos?) de sono e aquela sensação horrorosa de que estava ficando bem doente.

Quando acordei, ainda pensei: vou tomar muito chá, mel, limão e todas aquelas coisas que a gente faz quando se está gripado (e não se pode tomar remédio devido à amamentação). Uma amiga passou em casa, me deixou um líquido engraçado para ensopar um pano e embrulhar no pescoço, para tirar a dor, mas ainda assim eu não estava me sentindo bem.

Mas quando notei que estava ficando com febre, resolvi dar uma passadinha no banheiro e dar uma espiadinha na minha garganta, usando o espelho do banheiro. Levei um belo susto. Minha garganta parecia carnaval, com vários pontinhos brancos de pus.

Daí não teve jeito, tive que ir ao médico que foi categórico: tinha que tomar antibiótico, apesar de estar amamentando e sem nenhuma intenção de desmamar... Fiquei super chateada, claro. Afinal sei que o antibiótico passa para o leite materno. Só que o médico disse ou isso ou arriscar que a infecção se espalhasse e eu acabaria tendo que ser operada de emergência.

Li mil sites, liguei para os médicos da família (minha cunhada, meu sogro, uma grande amiga), descobri uma página ótima para tirar estas dúvidas de quais remédios podemos tomar durante a gravidez e a lactação, fiz mais chá e comecei a tomar minha penicilina.

Com tudo isso neste dia não fizemos nada de especial (isso significa que depois de buscar a Sophia na escolinha fomos direto pra casa, sem escalas em parquinhos, sem visitar nenhuma amiguinha e sem receber visitas tampouco).
À noite, depois de ler uma história para a Sophia ela me diz, toda séria:
- Mamãe, hoje foi um pouco chato, né?
- O que foi chato, filha?
- Nós não fizemos nada! Foi um dia meio chato, né?

Tenho uma filha rueira e não sabia :-)

5 comentários:

Camilla Brandel disse...

Acho que as crianças são todas rueiras, né? :-) Até descobrirem o videogame, hehehe.

Kathe disse...

kkkkkkkkkk
Vejo isso quase todo dia aqui em casa...
No dia em que a Giovanna não tem escolinha, ela fica doidinha para sair, e hoje ela foi ao parquinho com a Laufrad.. ainda não deu muito certo, mas estou certa que quando a gente menos esperar ela descubra o sentido da coisa..
hehhehe

Ingrid disse...

Criancas nao perdoam uma hein! elas se acostumam com um rítmo e quando num dia algo sai diferente elas já dao um puxaozinho de orelha assim como esse. rsrs que fofa!!! :)

brunahagemann disse...

Oi! Vim parar aqui pelo blog da Ingrid :-)
Adorei o jeito que você escreve! E bom saber que temos mães brasileiras blogueiras!
Sou Kindermädchen aqui em HH, ao seu dispor huaehuaheu

Enfim, melhoras do seu dodói!

Beijos,
Brunalemanha

Chris Ferreira disse...

Oi Karen,
espero que já esteja melhor.
Ótima a dica do site.
Aqui a minha que já está meio adolescente diz que odia foi um tédio, quando nào fazemos nada.
A Sophia é bem esperta, né?
beijos
Chris
http://inventandocomamamae.blogspot.com/