sexta-feira, 1 de junho de 2012

Primeiramente: Roma!

Cadê inspiração para falar da nossa viagem à Toscana objetivamente quando lá fora está chovendo e a temperatura não está passando dos 10°C?-
Bom, vou tentar ao máximo não idealizar a coisa mas não garanto nada :-)

Pegamos um avião de Hamburg até Frankfurt e outro de Frankfurt até Bologna, a terra do molho à bolonhesa que, aliás, na Itália não se chama assim, mas sim (me corrijam se estiver errada, mas só ouvi este termo): ragu.
Fomos de Lufthansa e, como sempre, não nos foi servido nada (de útil, de inútil tinha uma barrinha de chocolate) nos 2 vôos que pegamos, ainda que tenhamos voado bem na hora do almoço. Mas sou mãe precavida, que conhece a Lufthansa, e tinha levado dois potinhos para as meninas: um com pepinos e outro com penne (sem molho para não bagunçar) e assim as meninas chegaram ao destino sem fome, felizes de ficar comendo coisas com as mãos e entretidas com as comidas e coisinhas que ganharam a bordo (aí ponto para a Lufthansa que sempre dá um monte de brinquedinhos para as crianças, mesmo nos vôos "domésticos").

Chegando em Bologna alugamos um carro e fomos dirigindo até Roma. Marido ficou feliz da vida que a nossa bagagem coube toda no carro (3 malas, um carrinho, dois assentos para o carro para as meninas, uma mochila (a qualidade das cadeiras alugadas não costuma ser boa, nem o conforto, então optamos por levar as nossas próprias), a bolsa da Helena, mochila de brinquedos da Sophia, mochila da máquina fotográfica e minha bolsa) e mais ainda pelo desafio de dirigir nas ruas caóticas de Roma. Ah: uma dica: tente chegar (de carro) em Roma depois das 18:00. Antes disso, há restrições para circular em algumas ruas mais centrais da cidade e para não levar uma multa você tem que cadastrar a placa do veículo junto ao hotel. O trânsito também é mais complicado até este horário.

Em Roma ficamos hospedados num hotel simples, mas muito bem localizado, com um ótimo café da manhã e que nos providenciou um bercinho pra Helena e uma cama para a Sophia. O quarto ficou um pouco apertado, mas para 3 dias estava OK. O único inconveniente do hotel era a longa escadaria que dá acesso à recepção. Ou seja, você chega com a parafernália descrita acima e tem que carregar tudo para poder fazer o check-in. Depois tem que carregar mais uma vez num novo lance de escadas (pequeno) para poder pegar o elevador.

O quarto apertadinho


Como só tinhamos dois dias e 3 noites em Roma resolvemos dar uma olhada em alguns dos pontos turísiticos principais, mas abrimos mão de muita arte para não cansarmos muito.

Já que o hotel era muito bem localizado, pudemos fazer muita coisa a pé. Só quando estávamos muito cansados é que entrávamos no metrô, mas este é beeeem lotado, nem sempre tem bom acesso para quem está com carrinho (ou seja, tivemos que carregar muitas vezes o carrinho pra cima e pra baixo) e, ah, convenhamos, em Roma tem muito pra ver, em cada esquina. É bem melhor ir caminhando do que de metrô.

Para passear a pé, sem reclamações (ou quase). Detalhe para o lenço que levei para não ter problemas ao entrar em igrejas. Pede-se que não se vá de blusas sem mangas e com saias (ou bermuda) no mínimo na altura do joelho.


O mais legal da viagem toda foi poder explicar tanta coisa nova pra Sophia. Teve a lenda de Rômulo e Remo, superstições para se voltar a Roma (Fontana de Trevi), ou a Florença, explicar quem é o papa, o que é o Céu e o Inferno e o que é o Vaticano, mostrar muita obra de arte, falar sobre o Coliseu, explicar porque a Torre de Pisa é inclinada, falar sobre Netuno e outros deuses, etc. É muito legal ver como ela se interessa por tudo, como participa e se empolga com o que está por vir e, assim, fica bem mais fácil aguentar filas, demoras e multidões.




O que visitamos nestes dois dias:

Palazzo Barberini
Fontana di Trevi
Vista linda pertinho de um lugar muito bom pras crianças brincarem: Villa Borghese
Escadaria espanhola
Coliseu
Vaticano
Basílica de São Pedro (detalhe importante: não são permitidos carrinhos de bebê dentro da igreja, então levar canguru!)
Santa Helena e Helena
Museu do Vaticano
Numas das inúmeras vezes que o carrinho teve que ser carregado a caminho da Capela Sistina
Um dos inúmeros sorvetes que a mocinha degustou (num restaurante bem recomendável para quem ficar perto da Ópera, como nós: Terme di Diocleziano)
Adoramos a cidade, a hospitalidade, o clima, a comida, enfim, toda a estadia em Roma. Também fizemos um tour de ônibus que recomendamos muito para se ter uma vista geral da cidade, quando a estadia for super curta - como a nossa.
Tivemos muita sorte com as filas. Ainda que os pontos turísticos estivessem sempre bem cheios, não tivemos que esperar tanto assim. Ou seja, creio que maio é um mês perfeito para se conhecer a cidade. A temperatura estava ótima (acredito que no verão não seja tão agradável...), as filas aceitáveis (li em vários guias que por vezes são horas e horas de espera para se entrar na Capela Sistina ou na Basílica de São Pedro, por exemplo) e os dias longos e ensolarados para passear pela cidade.


P.S.: Acho que falar de sol deu certo, pelo menos a chuva parou e um sol tímido começa a surgir...

12 comentários:

Danielle Koivisto disse...

otimo post :) fotos lindas!
to seguindo o blog !beijao

Babisenberg disse...

que delícia de viagem hein!! Adorei as fotos!! bjs

DarkMoon disse...

Oi Karen
sou suspeita para falar, mas amei Roma. Fomos na Pascoa do ano passado e uma semana antes da beatificacao do papa Joao Paulo II, entao a cidade estava lotada. Para evitarmos as filas compramos o Roma Pass que da acesso gratuito em alguns pontos turisticos e museus e anda da direito a 3 dias de transporte publico, exatamente o que ficamos em Roma. Ficamos hospedados em frente da Fontana di Trevi num hotel que parecia um oasis no meio da muvuca. Super recomendo (Relais Fontana di Trevi), concordo com vc que Roma eh para se visitar a pe, entao uma boa localizacao eh essencial.
Fiquei de escrever no blog sobre essa nossa viagem que tb incluiu a Toscana, mas acabou passando.

Enfim, saudades de vc e de comentar por aqui. Forca no retorno para a dieta.

Bjs

Lu disse...

Desculpe, mas estava logado o perfil do Serginho o comentario anterior.

Bjs

Ingrid Gomes disse...

Eu ia ficar sem viagem de verão esse ano, mas já vi que não vai dar hahaha, só de ver suas fotos me deu uma vontade imensa de cair na estrada!
Quem sabe em Agosto... ou setembro, quando o verão já tá na reta final e os turistas debandando. =)

beijocas

Celi disse...

Que maravilha de viagem Karen. Dá-lhe história para contar. Para as meninas também deve ter sido muito bom. Só o fato de passear, de andar de avião, ônibus geralmente já é uma festa. Muito boa essas dicas todas. Quem sabe no futuro também não vou com a família...rs
Beijos

Dani Rabelo disse...

Aaaaiii, Adorei!

Amei!

Deu vontade de ir....

arlete soffiatti disse...

Me deu coragem pra ir com meus dois pequenos. Aguardando ansiosa o post seguinte

Kathe disse...

Olá, que delicia de viagem, e as fotos, um deslumbre a parte com esses modelos !!
Ah, e vcs foram afinal às catacumbas?
E como a Heleninha está grande, mande mais fotos. Sophia, sem palavras para descrever, linda como sempre. Ah, papi e mamãe também lindos. bjs.

Alessandra disse...

Lindas fotos de uma linda primavera!
E como as meninas estão lindas, minha afilhadinha está muito fofa ;-)

Michelle disse...

Bacana Karen, ver vc falar com entusiasmo e sempre vendo mais o lado positivo fez eu sentir coragem de viajar para uma metrópole. É porque suas meninas tem praticamente a mesma idade dos meus filhos, consegui visualizar tudo! Vou acompanhar novas publicações da viagem ;)
Ah, já fiquei em muitos quartos apertadinhos igual esse! Isso vira um detalhe mínimo depois de dias tão bons de passeio, né?!

Bj,

Michelle

Ana Gaspar disse...

Karen,
o post ficou ótimo!!!!
adorei... e percebei que suas viagens lembram um pouco as minhas.... "crianças"!!!!
beijosssssssssssss