quarta-feira, 27 de junho de 2012

Blogagem coletiva das Mães Internacionais: comemorando aniversários na Alemanha



Qual a relação entre a idade do aniversariante e o número de convidados?
Esta é a primeira grande diferença na forma de se comemorar aniversário infantil aqui na Alemanha: o número de convidados.
Geralmente,  a idade do aniversariante indica a quantidade de convidados. Fez 3 anos? 3 convidados. 5 anos? 5 convidados. Nos primeiros aniversários infantis ainda é "permitida" a presença dos pais dos convidados nas festas. Estas geralmente são realizadas em casa e, como as casas não são muito grandes por aqui, é normal ter-se menos gente. Os alemães também são adeptos da divisa: "klein, aber fein" (algo como pequeno, mas bem feito), então, pra eles, se você convida menos pessoas tem como se dedicar melhor aos seus convidados e tem como caprichar mais na comida e decoração.
Estes itens, aliás, não costumam ser muito sofisticados, ou exagerados. A decoração costuma se resumir a algumas bexigas, uma toalha de mesa mais arrumadinha ou com tema da festa (os grandes campeões aqui são os de tema "pirata", para meninos e "Lilly Fee" (uma fadinha) para meninas. Temas neutros como joaninhas e dinossauros também são encontrados). Eles costumam servir fast food nas festas: salsichas (claro!), pizza, batata frita, almôndegas e doces (bolo e balinhas, da marca Haribo). Em algumas casas também são servidos vegetais crus cortadinhos, como pepino, pimentão, cenoura e couve-rábano  e algumas frutas, dependendo da estação do ano.

Oi, eu sou uma couve-rábano. Minhas folhas são comidas por coelhos ou usadas por brasileiros morrendo de vontade de comer couve mineira - algo que não encontramos em terras germânicas.


Após os 4 anos, já não é mais comum que pais fiquem nas festinhas. As festas têm hora para começar e terminar, então o pai chega, deixa o filho na festa e volta na hora combinada para buscar.

Assim sendo, dá para imaginar a cara de surpresa dos pais alemães ao verem uma festa brasileira, né? Ainda que aqui a festa necessariamente seja beeeem menor que as festinhas do Brasil, elas ainda são muito mais coloridas que as alemãs. A maioria das mamães brasileiras que conheço por aqui, opta por fazer uma mistura das duas festas. Tem decoração com tema, tem docinhos como os que conhecemos e adoramos (brigadeiro, beijinho); quando encontramos alguém que faça tem salgadinho (coxinha, quibe, bolinha de queijo), mas temos festa com menos pessoas e, muitas vezes, com hora pra acabar.

Acho que o grande diferencial é que a mamãe brasileira no exterior acaba botando a mão na massa mesmo. Seja na hora de cozinhar (se quiserem ler como um bolo pode dar MUITO, EXTREMAMENTE errado, cliquem aqui :-)), seja na hora de enfeitar a festa (exemplo da última festa da minha filha), já que não encontramos por aqui facilmente itens de decoração e, muitas vezes, eles são bem caros. Bexigas, por exemplo, costumam ser vendidas em pacotes com cores sortidas, se quiser fazer, sei lá, um arco de balões, já fica mais complicado encontrar pacotes com cores únicas. Forminhas para docinhos só tem em umas poucas cores, leite condensado não é em todo supermercado que se encontra e por aí vai.
O que tem sempre é muito amor e muita vontade de mostrar aos filhotes um pouco da nossa cultura e um pouco de como eram as nossas festinhas durante a infância.



Este post faz parte da blogagem coletiva das Mamães Internacionais. Se você quiser ler mais sobre as festas de aniversário em outros países, clique aqui!

17 comentários:

Paloma, a mãe disse...

Muito bom saber como é aí, bem parecido com aqui. Eu só não sei direito o que servem nas festas aqui, já que eu nunca fui a uma e a Ciça nunca foca na comida, ela só gosta de brincar e depois não sabe dizer o que tinha na mesa, hehe!
Beijos

Dani Rabelo disse...

ah que gostoso o seu post...

deve ser bem diferente mesmo!!

vou ver o post do aniversário da filhota.

beijos!

(qto ao berçário, que vc comentou lá no bloguinho, é mto chato mesmo, viu? muito ruim, o começo, especialmente, é dolorido sim. mas passa, com certeza passa. a laura está melhor, menos de 1 ano depois de ter entrado, ou seja, para ser pessimista (e não gosto de sê-lo), um ano, no máximo, e a nenê não sofrerá mais nada, quase nada pelo menos).

Beijos grandes!!

Alessandra disse...

Como eu já tinha dito, esse sorriso da filhota nessa última foto diz tudo!

Michelle disse...

Karen, adorei a apresentação da couve! kkkkkk!

Linda foto!

Super interessante essa do número de convidados, um dado muito novo pra mim.

Sim, também acredito que o grande diferencial é que fora do Brasil a mãe tem de por a mão na massa. E se não for pra cozinha (eu, por exemplo, encomendei o bolo alá pão de ló numa confeitaria), é pra confeccionar "surpresinhas", decoração ou qualquer outro detalhe de organização.

A parte da música dos "parabéns" daqui que vc escreveu pra mim é justamente a parte "enigmática", a que eu nunca entendia e só fazia movimento labial na hora de cantar (já que o resto é igual no Brasil), acredita? kkkkkkk!

Bjos,

Michelle

Lu disse...

Aqui tbem tem essa couve. Eu nunca comprei pq não sei o q fazer com ela... na verdade acho q comprei uma vez e acabei pondo numa sopa pro Uri.

Adorei a festa Halloween, vc fala de mim mas vc tbém é super caprichosa!!!

E essa história de convidar quantas pessoas tanto a idade é engraçada!! No aniversário de 1 ano então.. convida só 1? haahaha Adorei!!

Beijos!

Juliana (Contos de uma Mãe Pandora) disse...

Que legal Karen, super parecido com aqui. Adorei a forma como detalhou, muito bem escrito. E estou esperando o pitaco, ok? Ainda não temos nenhum tema...
Beijão, Ju

Neda disse...

Tava aqui pensando, Karen, o que as crianças pensam quando vão a uma festa alemã e a uma brasileira, será que percebem a diferença? Sertá que gostam mais de uma?
Você já perguntou?
Beijos

Tamine Maklouf disse...

Peralá!!! A coisa que eu mais gostei no seu post foi que FINALMENTE descobri a traducao para KOHLRABI!! Obrigada! Hoje vou poder dormir tranquila... Beijos!

Claudia disse...

Oi Karen
gostei muito do seu post e da festinha da tua filha. Aqui por Berlim se comemora parecido e eu como mae brasileira me viro também para fazer bonitinho dentro do possível ;o)

http://boemmelswelt.blogspot.it/2012/06/aniversario-de-crianca-na-alemanha.html

Bjs Claudia

Pati disse...

Olá Karen, tudo bem? Estou passando por aqui para conhecer seu espaço!
As festas tem algumas semelhanças com o Canadá sim. Interessante mesmo é a bandeja de legumes, que aqui também é super comum. E mais interessante ainda é o tanto que as crianças gostam! Aqui todas comem no maior gosto...
Abraço!
Pati

Celi disse...

Karen,
Juro que por aqui não acontece isso do número de convidados. Tão engraçado e diferente! Nunca tinha ouvido falar. Interessante!
Quanto a colocar a mão na massa é o que fazemos mesmo! Precisamos trabalhar e muito se quisermos garantir uma festa bacana para nossos filhos. Não é mesmo? Adoro! Me empolgo tanto!!!! E pelo jeito você também, né? Já tinha acompanhado a história do bolo...rs rs rs Mas acontece. Vivendo e aprendendo!!!! Melhor, fazendo, errando e ajeitando....Beijos

Brasileira sim Senhor disse...

Adorei Karen, super explicado e com riqueza de detalhes..super bjs

Ana Gaspar disse...

oi Karen!
adorei a foto da festinha!!! ficou muito legal, colorida...
e é engraçado esta cultura daqui né... Valentina irá fazer aniversário m6es que vem, porém acho que não ireifazer nada... vamos ver!
beijoss

Unknown disse...

Olá Karen,

Gostaria de entrar em contato sobre uma pesquisa acadêmica. Agradeço o seu retorno.

Carolina Tavares

carolinascultoritavaresdasilva@gmail.com

Liliana Fernandes. disse...

Ola Karen,
Gostei muito da maneira como escreve,clara e divertida ja entrei em contato com vc uma vez, me chamo Liliana moro em Hamburg,tentei te mandar um email algumas vezes e nao conseguia enviar acabei indo ao brasil e fiquei um bom tempo por la, te escrevo por que estou procurando algum grupo ou maes (brasileiras) para minha filhota praticar o portugues com os pequenos. Se tiver um tempinho me mande um email

liabuz@yahoo.com.br

Te agradeco. Liliana Fernandes.

Simone Scalabrini disse...

Ei Karen!! Cadê os posts que tanto gosto de ler? Que foi que sumiu assim??

Bjs!!!

Flavia Moretti disse...

Olá Karen!

Eu fico pensando se existe uma loja especializada, seria muito mais facil né?